13 de fevereiro de 2011

De domingo

Responda rápido: como você se sente vendo Zorra Total sábado à noite?
Né, não dá. Já sabemos os efeitos colaterais danosos causados ao corpo humano e por isso nosso cérebro evita essa situação da mesma forma que nos avisa parar de passar o dedo na chama da vela: “isso não vai acabar bem ”.

Agora, demos mais um passo e caímos no Domingo. Pense rápido, qual outro programa de TV vem a sua mente? Sim, é dele que estamos falando. O programa do Faustão me desperta o mesmo alarde que o do Zorra Total. Pra mim, ambos funcionam como um aviso de abismo sem retorno. É simples, direto e fatal. Você já está ferrado. Poderia ter evitado, mas está lá absorto pelo caminho.
A diferença é que, cá na realidade, antes da placa de abismo, há várias outras indicadoras pra te possibilitar mudar o rumo. A escolha fica a cargo do motorista, mas o espada ignora. 

Viabilidade econômica de produto de massa à parte, o que me faz torcer as tripas com esse tipo de programa é a mensagem subliminar entre as filmagens, dizendo algo mais ou menos assim:


E aí mané, beleza? Então o seu dia de descanso chegou depois da semana inteira ralando no trabalho pra pagar a conta de energia elétrica. Haha você é um grande idiota, parabéns. Fique aí mesmo deitado assistindo toda essa baboseira e comentando como vida alheia lhe parece ser bem mais interessante que a sua. Você até poderia estar fazendo algo mais interessante, mas a predileção pela banalidade fala mais alto. Melhor manter a cabeça no stand-by a ter que colocar a engrenagem pra funcionar .  Talvez tenha mais gente aí por perto né, também assistindo, e vocês só se falam para trocar comentários sobre o programa. Que convivência de merda. Amanhã cada um retorna ao seu trabalho ou estudo reclamando como não sobra tempo pra nada. Bem, vocês fazem por merecer . O que nós achamos ótimo, pois assim a audiência por aqui continua correspondendo às expectativas do nosso ROI. Caso vocês descobrissem o que há aí do lado de fora da janela, a brincadeira iria acabar. Então que tal mais um intervalo comercial pra você poder ir ao banheiro? Até o próximo bloco!

Pessoal entretido

Esse daí foi o lado endiabrado da minha consciência fazendo as vezes por aqui, porém há de se dizer que o inconformismo com a bunda no sofá ataca até o anjo de candura que neste corpo habita. Mas calma, não vamos culpar o pobre sofá. O meio pouco importa, o que vale é o uso que se faz dele. 

Não é necessário fazer de cada fim de semana uma vivência espetacular. Afinal até um certo cara descansou no sétimo dia depois de tanta labuta civil. Ficar em casa e jogar as pernas pro ar é uma delicia merecedora. O problema é quando, junto com as pernas, você joga todo o resto pro ar. As boas conversas, os chamegos preguiçosos, as mesas de café da tarde com a família ou de buteco com os amigos, como quiser. Tudo pro saco. Cada um acomodado num canto da sala olhando pra TV feito peixe de aquário, sem ter pra onde ir e achando que o mundo é aquilo mesmo. Nem um filmezinho pra contar história.

Eu já vi muitas vezes essa cena acontecer na minha realidade. E já fui coadjuvante também. Em todas as situações, há aquela sensação detestável de dia perdido. Mas com a percepção um pouco mais apurada, dá pra passar de espectador a protagonista e somar os domingos vividos no calendário.

2 Comentários:

Stephanie Fernandes disse...

O pior é ser obrigada a ver um desses programas por falta de opção mesmo... sozinha numa cidade que não conhece muita gente... sua melhor amiga saiu para jantar com o namorado, sua prima foi ao aniversario de 15 anos da amiguinha, seu respectivo ficante sumiu do mapa e seus amigos estão lááá longe, todos na mesma festa que você tem certeza que está bombando... o que te resta??? E no domingo, pra piorar, vc sai para comer qualquer coisa na padaria... faz hora pra ligar pra sua amiga, fica de olho no msn pra ver se um dos amigos entram pra contar da festa, liga pra sua mãe que é a unica acordada essa hora e o que te resta???

Clara disse...

Aí né, resta ascender uma vela e rezar pra San Pablo, esse querido ingrato!

Postar um comentário

  ©Pitacoteando - pequenos pitacos de grandes ócios - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Browser | Template original Dicas Blogger | Topo